Recent Posts
Featured Posts

Sarcoma de partes moles


O sarcoma é um tipo de câncer que se desenvolve a partir de certos tecidos, como osso ou músculo. Os dois tipos principais são os sarcomas ósseos e os sarcomas de partes moles.

Os sarcomas de partes moles podem se desenvolver a partir de tecidos, como músculo, gordura, nervos, tecidos fibrosos, vasos sanguíneos ou tecidos mais profundos da pele. Eles podem ser encontrados em qualquer parte do corpo, mas a maioria se desenvolve nos braços ou pernas. Eles também podem ser encontrados no tronco, cabeça e pescoço, órgãos internos e no retroperitônio (área em volta da cavidade abdominal). Os sarcomas não são tumores comuns e sua maioria é denominada carcinoma.

Existem muitos tipos de tumores de partes moles, mas nem todos são malignos. Quando o termo sarcoma é parte do nome da doença, significa que o tumor é maligno. Existem cerca de 50 tipos diferentes de sarcomas de partes moles.

SINTOMAS

Quando os sarcomas se iniciam nos braços ou pernas, a maioria das pessoas apenas nota um caroço que cresceu ao longo do tempo (semanas ou meses), muitas vezes indolor. Mais da metade dos sarcomas começam em um braço ou perna.

Os sintomas dos sarcomas que se desenvolvem no retroperitônio geralmente são devido a outros problemas de saúde. Às vezes, os tumores podem causar dor, obstrução intestinal ou sangramento digestivo. Cerca de 20% dos sarcomas se iniciam no abdome.

Cerca de 10% dos sarcomas se iniciam na parte exterior do tórax ou abdome e outros 10% na área da cabeça ou pescoço.

Os principais sintomas de um sarcoma são:

  • Nódulo em desenvolvimento em qualquer lugar do corpo.

  • Dor abdominal que piora com o tempo.

  • Sangue nas fezes ou vômitos.

  • Fezes escuras.

Os sinais e sintomas dos sarcomas de partes moles geralmente só são percebidos com a doença em estágio avançado. Apenas 50% dos casos de sarcomas de partes moles são diagnosticados em estágios iniciais.

Algumas condições das partes moles são causadas por inflamação ou lesão e podem formar uma massa semelhante a um tumor. Ao contrário de um verdadeiro tumor, eles não vêm de uma única célula anormal, têm capacidade limitada para crescer ou se espalhar para os tecidos vizinhos, e nunca se disseminam através da corrente sanguínea ou do sistema linfático. A fasceíte nodular e a miosite ossificante são dois exemplos que envolvem tecidos sob a pele e os tecidos musculares, respectivamente.

PREVENÇÃO

Não existem recomendações formais de prevenção para sarcomas de partes moles. Evitar exposição a produtos tóxicos e agentes químicos são parte de um senso comum de prevenção de qualquer neoplasia.

O tratamento de áreas com radioterapia muitas vezes não pode ser evitado. Sendo assim, a vigilância ativa quanto ao desenvolvimento de tumorações nessas regiões torna-se fundamental no diagnóstico precoce da doença e potencialmente aumentam as chances de cura.Vale ressaltar, ainda, que uma grande minoria dos pacientes submetidos a radiação desenvolverá sarcomas.

TRATAMENTO

A cirurgia se mantém como a principal arma terapêutica no tratamento dos sarcomas. Sua retirada com áreas de tecido normal ao redor (margens livres de neoplasia) é um importante preditor de melhor prognóstico e reduz as chances de disseminação da doença.

A necessidade de complementação do tratamento com radioterapia ou quimioterapia deve ser avaliada individualmente., e são modalidades que podem ser empregadas.

Follow Us
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square